jusbrasil.com.br
30 de Maio de 2020
    Adicione tópicos

    Goiás: turista norueguês denunciado por estupro e tentativa de homicídio

    O promotor de Justiça Edivar da Costa Muniz ofereceu denúncia contra o norueguês Carsten Jamisses pelos crimes de estupro e tentativa de homicídio qualificado, ocorridos em 28 de março deste ano, na cidade de Goiás.

    De acordo com o MP, inquérito policial concluiu que, no intervalo das 4 horas e 11h15 daquele dia, o turista norueguês constrangeu, mediante violência, G.S.R. para ter conjunção e, por motivo fútil, meio dissimulado e sob tortura, atentou contra a vida da vítima, provocando-lhe gerimentos graves. Carsten, segundo apurado, só não matou a mulher por intervenção de policiais militares.

    O caso

    O promotor relata que a mulher hospedou o turista em sua residência durante o período em que ficaria no Brasil, sendo ele amigo da filha da vítima. Na noite que antecedeu os crimes, os dois foram a um bar, e G. notou que Carsten estava bastante agitado. Por volta das 3h30 da manhã, ela voltou sozinha para casa e percebeu que seu hóspede já estava no lugar, novamente muito agitado, ouvindo músicas e pulando.

    Na sequência, o turista disse que a energia da mulher estava muito ruim. Ela, então, respondeu que estava muito boa e iria sair, momento que ele começou a agredi-la, dizendo que G. estaria com o demônio no corpo e que iria retirá-lo. Logo em seguida, ocorreu o estupro e as agressões, tendo ele a enforcado e desferido golpes com um ferro de passar roupas em sua cabeça.

    A Polícia Militar da cidade foi acionada para atender uma ocorrência de uma mulher que estava dentro de uma casa gritando por socorro e, então, encontrou G., impedindo que o homicídio fosse consumado.

    Nesse momento, os policiais, ao subirem no muro lateral de acesso à residência, verificaram que Carsten estava nu sobre a vítima, aparentemente entorpecido, gritando matar e desferindo socos no rosto da mulher. Houve a invasão do local e a prisão em flagrante do indiciado. (Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)